3 de dezembro de 2010

Wikileaks: procura-se a besta negra



Aquele que é o responsável de provocar o 11 de Setembro da diplomacia mundial, tem a cabeça a prémio. Visto como o novo inimigo público número 1, Julian Assange, fundador do Wikileaks é o homem mais procurado do momento. A Interpol emitiu uma ordem de captura internacional e pode ser detido a qualquer instante.

Mas, onde pára o novo "Bin Laden"?
A estratégia de Julian Assange passa neste momento por comunicar com a imprensa virtualmente, fá-lo também através de vídeos previamente gravados. Consta que utiliza telemóveis pré pagos e troca de aparelho quase de hora a hora, usa dinheiro em vez de cartões de crédito e fica hospedado com amigos ou em hotéis, com falsa identidade.
Entre outros, o Wikileaks divulgou milhares documentos secretos militares dos EUA sobre a guerra do Iraque e Afeganistão. Os EUA vão tentar processar Julian Assenge por espionagem.
Especula-se que tem um seguro de vida valiosíssimo, o arquivo ultra secreto "insurance.aes256", cuja revelação poderá ser ainda mais "bombástica", criptografado com o sistema mais avançado do mundo, o mesmo que é usado pelo governo dos EUA, pronto para ser revelado caso lhe aconteça algo.

Uma coisa é certa, ainda ninguém pôs em causa a veracidade do conteúdo destes documentos.
Deverá a verdade quando revelada, ser susceptível de condenação?

2 comentários:

  1. Só condena a verdade aquele que tem algo a esconder

    ResponderEliminar
  2. O mundo precisa do Wikileaks

    ResponderEliminar